8 de maio de 2011

A big bag theory

Não costumo falar muito de teorias assim por aqui, mas como no big bag cabe de um tudo...Muitos já me ouviram contar essa teoria e concordaram comigo (pode até ser por educação..mas enfim...haha). Para mim a teoria da "metade da laranja" é uma das maiores ilusões que as pessoas ainda acreditam. Ninguém tem que ser metade. Temos que ser morangos! Inteiros! O morango está lá, bem sozinho. MAS se vier uma calda de leite condensado ou brigadeiro, fica melhor. É tudo uma questão de suplemento do que de complemento. Porque esperar que alguém te complete, que alguém te faça feliz, é uma responsabilidade muito grande para o outro e ninguém vai saber fazer isso. Quem tem que te fazer feliz é você mesmo, está tudo dentro de você, sempre esteve. Talvez sejamos todos frigideiras, e ai?! "Where can you run to escape from yourself?". Nessa busca da metade perfeita as pessoas ficam cegas e correndo atrás de algo pra preencher um vazio que nunca vai ser preenchido assim. Só geram sofrimento, ilusão e dor por terem sido usadas e jogadas fora, afinal, foi tudo superficial e as peças não se "encaixaram". A ordem de tudo se inverteu. Doidera. Saiba o valor do seu morango que o suplemento certo vem. E sendo feliz você consegue fazer o outro mais feliz, do jeito que tem que ser, do jeito que o amor verdadeiro age e aí sim, o tempo ajuda a construir o que vale a pena. Pelo menos é nisso que eu acredito, é oldschool mas é sincero. Talvez eu seja uma et doida, mas ser normal nunca foi interessante pra mim. :)

Um comentário:

transeunte macambúzio disse...

Gabi, como sempre parece que espreme o que está na minha alma e usa como tinta para pintar alguns desses posts mais sensacionais do Big Bag. MUITO obrigado!
E como diria Alanis: "I don't wanna be your other half, I believe that 1 and 1 make 2".