25 de fevereiro de 2010

Coldplaying

O Big Bag é música. A vida é música. A música é vida. Vivemos ouvindo e ouvindo vivemos. Como cada um é cada um, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa, tudo depende do ponto de vista. Para uns, cinza é triste, para mim não. Para uns Coldplay é melancólico, para mim não. Por isso digo até que o Coldplay é como o cinza. Depressivo para uns, extremamente profundo para mim. É como se fosse um convite para você ignorar o exagero e ver o simples, o real. Sem se distrair com a poluição, fica mais claro de enxergar. É um exercício trabalhoso. É rever a bagunça interna, mexer, arrumar, guardar e jogar fora. É não ficar preso ao que parece ser, mais ao que se é, na essência. É um movimento interno de sair do superficial. É entrar, ganhando força total para sair lançado. Pode até doer, pode até ser difícil. Mas a sensação que vem depois é algo que inunda, que arrepia. É a inspiracão mais pura que existe, porque ela vem de dentro de você. E é por tudo isso que quero ser cinza, quero ser uma música do Coldplay.


Trilha sonora: http://www.youtube.com/watch?v=P54iLHkrtPA&feature=player_detailpage#

23 de fevereiro de 2010

"Etc e tal"

Eu insisto, sim. Insisto em sonhar. Insisto em acreditar. Insisto em ser eu. Insisto em olhar pra cima quando estou pra baixo. Insisto que cada por do sol é diferente. Insisto em ver estrelas mesmo com tudo nublado. Insisto em ver o melhor nas pessoas. Insisto em ajudar. Insisto em relevar e entender. Insisto que escrever é como cantar. Insisto que o amor é um modo de vida. Insisto em falar o que eu sinto. Insisto em ouvir a mesma música mil vezes. Insisto que qualidade-sim, quantidade-não. Insisto em parar e sentir. Insisto em crescer e me reconhecer. Insisto em me inspirar nas grandes pequenas coisas. Insisto em rir de tudo, até de mim mesma. Insisto em não perder cada nuvem. Insisto que não quero o perfeito, só quero o real. Insisto que sou sonhadora mas não me engano. Insisto em esperar. Insisto em fazer simplesmente por amar, sem jogar. Insisto em viver intensamente. Afinal, meu nome é Gabriela.

22 de fevereiro de 2010

Por que você é assim?

Eu simplesmente me tornei o que sou. Sou o que sou. Com o que foi possível. Com o sim, o não e o talvez. Sou. Não sou o que querem que eu seja, ou o que era para eu ser. Não posso ser igual a você, igual a ela. Não sigo os "padrões". Tenho meu próprio tempo. Tenho o meu próprio jeito de deixar as coisas sairem para o lado de fora. E assim que tem que ser. Posso parecer previsível, frágil, bobinha, boazinha até demais, mas já me surpreendi bastante. E quando chega a hora de mudar, faço acontecer, no meu tempo, do meu jeito, ainda sendo eu.

19 de fevereiro de 2010

Ponto do conto

Um ponto apareceu. Fizeram festa e tudo. Ele parecia ser mais um, no meio de tantos outros. Ainda pequeno e desajeitado, saiu por aí, num pinball maluco, deixando suas pequenas marcas pelo seu pequeno grande caminho. Ele se perdia no meio dos outros, tentando ser igual mas sempre se achava por ser diferente. Ele foi crescendo, crescendo. Pegando um pouco daqui e um tanto dali. Com a mistura de tudojuntoaomesmotempo formou ele mesmo, do seu próprio jeito. Já bateu, já se machucou, já sarou, já caiu, já voou, já quase se desmanchou. Mas ele quica e volta, sempre. Leve e cheio de história pra contar, vive no tempo que só um ponto sabe calcular, infinitamente rápido. Ele não tem começo, nem fim, é só o meio, simplesmente, é. Desbotado ou em negrito, encaixa em qualquer lugar. Quem vê de longe, vê um ponto. Quem chega perto, vê um mundo. O que será dele? Ninguém sabe, pode ser exclamação, interrogação, ponto final ou simplesmente (...)

17 de fevereiro de 2010

Fortalize-ce

Na big bag tem de tudo, principalmente viagens...Então, para deixar registrado e não esquecer de nada dessa viagem...Tudo sobre o feriado de carnaval para quem não gosta de carnaval, isso é Fortaleza!

Então, fórtalize-ce, sorria e diga jegue!!

Fatos
- Fortaleza é o buraco negro do tempo! o tempo não passa do mesmo jeito que os outros lugares. A conta é mais ou menos assim:
1h em qualquer outro lugar = 3h em Forteleza
Para ter noção de que horas são, sem estar de relógio: tira 45 minutos da hora que você acha que é
Ou seja, ficamos lá 4 dias, parecendo que foram 2 semanas! Tem coisa melhor?

- TUDO está fechado! TUDO! até balada no sábado!

- O mar de fortaleza é um anel de humor (daqueles de feirinha hype) gigante!! cada segundo de uma cor!

- A combinação de coqueiros e mar é a MELHOR que existe...não existe nada que "orna" melhor!

- Andar de "bugre" nas dunas em cumbuco é se sentir em uma propaganda de pasta de dente!


Pérolas

. "Lá é ótimo! Tem música mecânica..." (?????????????)

- "Pardal picole...pardal picole...pardal picole...PARDAAAL!" (assim, bem propaganda do twix mesmo! chocolaaaate, carameeeeelo, biscooooito!)

. "Tenho dó do caranguejo..Ele é quase deficiente...ele anda de lado...não consegue ver se você está indo atrás dele...."



Trilha sonora
Carnaval de verdade? Só se for pelo rádio do taxista, só assim!

Pensa ou fala uma música e ela toca! Sim. Medo!

A MAIS TOCADA:
.Chora me liga (versão forró)
http://www.youtube.com/watch?v=kyhb7KNUGTw

. i gotta feeling (versão samba rock)
http://www.youtube.com/watch?v=8NVIyUH1HEs

. Nem persperctive - Panic at the disco
http://www.youtube.com/watch?v=d3sA5plF6kE&feature=fvst

. My life would suck without you - Kelly Clarkson
http://www.youtube.com/watch?v=h09_1qdkFIA

. La solitudine - Laura Pausini (sim, noite italiana no hotel! perfeito!)
http://www.youtube.com/watch?v=57na2R_8aoA

. Sem trânsito, sem avião- Vitor e Leo
http://www.youtube.com/watch?v=JJU-kGsF82w

. só para não falar que não era carnaval : Rebolo mesmo - Os Barões "e daí? e daí? e dái?"
http://www.youtube.com/watch?v=0BjJG3dbAg4

. Until the time is through - Five
http://www.youtube.com/watch?v=c0VIlxGkYD0

. Vanessa Carlton - A thousand miles
http://www.youtube.com/watch?v=Cwkej79U3ek&feature=fvst

. Bola de sabão - Claudia Leite
http://www.youtube.com/watch?v=Uzch5SFPKzk

. Meteoro da paixão
http://www.youtube.com/watch?v=Lk4-YaSpcL4


Sorria e diga jegue!!

12 de fevereiro de 2010

I gotta felling

As pessoas não se entendem pelo cérebro, mas sim pelo coração. Para entender não é preciso pensar, basta sentir.


Trilha sonora: http://www.youtube.com/watch?v=x6rcPRt7sjA&feature=player_detailpage

8 de fevereiro de 2010

High or low

O furacão que apareceu desavisado continua mudando tudo de lugar. As vezes parece que ele se foi. De mansinho, todos saem e recomeçam a organizar tudo. Mas do nada, ele volta. Assim, só para mostrar que ainda não é tempo de parar. A bagunça tem que ser até o final, até sair cada poeira de cada canto escondido. Nada do que é, vai ser como foi. Uns saem correndo, fugindo. Outros ficam, enfrentam. Só fica na cidade o que tem que ficar. O que é escolhido a dedo, aquilo que faça chuva ou faça sol, que vente, que chova, vai estar ali, desgastado quem sabe, mas firme. Aquilo que existe independente do que os outros achem ou sintam. Aquilo que é real, verdadeiro, intenso, vivo. Aquilo que anda de mão dada com o tempo. Aquilo que de tão grande não cabe em lugar nenhum e não se esconde de ninguem, ele simplesmente flutua denunciando quem está ali.

7 de fevereiro de 2010

Hello hurricane!

Não quero guarda-chuva. Não quero óculos escuro. Não quero nada que me impeça sentir. Quero ficar molhada. Quero meu cabelo balançando ao vento. Quero ver o sol indo embora e me deixando dourada. Quero ver minha cor favorita: todas as que aparecem no por do sol. Quero o por do sol, com chuva. Só para olhar para a tempestade sem medo, porque se olho para o outro lado, sei que ela vai acabar. Quero lembrar sempre que o por do sol é uma segunda chance, é quando se pode começar a noite diferente de como você começou o dia. Se nenhum por do sol é igual ao outro, não quero perder nenhum.



Trila sonora: http://www.youtube.com/watch?v=E_exesnCA5Y&feature=fvst

Call me a contra

Do nada, apareceu. Como se saísse da imaginação. Não por ser perfeito, mas por ser real. Tão real que parece surreal. Tão intenso como um mundo que não se quer mais ir embora. Nada parecido com o que já aconteceu. Tentativas de esquecer, falharam. Quanto mais se procura outra coisa, mais fica claro que é perda de tempo. Nada combina tão bem, nada se encaixa tão naturalmente assim. Quanto mais se ignora o sentimento, mais se sente. Quanto mais se acredita que não tem chance, mais parece que poderia ser diferente. Ah. Ninguém entende. Ninguém sente. Pro lado de fora pode até parecer mentira, ilusão, teimosia. Mas não. O lado de dentro sabe que não. Porque é lá que se quer, deseja, sonha, porque lá simplesmente existe vida. E boiando em um mar de possibilidades, se acha o sim e o não unidos pelo talvez. Um dia um deles vai ter que ir embora. Um dia, um dia...



Trilha sonora: http://listen.grooveshark.com/#/song/I+Think+Ur+A+Contra/24505416

5 de fevereiro de 2010

Ahhhhhh

Tampe os ouvidos ou grite comigo. Porque não quero desistir. Não quero mudar. Não quero desanimar. Só preciso soltar, deixar sair, enquanto o olho fica embaçado e a garganta esgasgada. Sei que no final vai dar tudo certo. Positividade. Fé. Alegria. Amor. Está tudo dentro da Big Bag, como sempre esteve e sempre vai estar. Assim como sei que é tempo de aprender, aprender a aprender, aprender a esperar, aprender a largar o poste da ansiedade, aprender que não se pode controlar a vida. Só que tudo isso dói. Prefiro que doa, eu sei. Mas só preciso falar que dói, soltar o grito. Dizem que doer é bom porque se tem certeza de que se está vivo, então aqui continuo, mais viva do que nunca.

4 de fevereiro de 2010

Fanicutico

Play. Volume máximo. E tudo acontece. O corpo fica, o pensamento vai. Vai bem longe. Eu aqui, mas na verdade por aí. Em algum lugar. Em uma estrada, em um céu, em um por do sol, magneticamente atraída pelo o que inspira. Em alpha, me reencontro, lembro o quanto sou apaixonada. Só uma música e qualquer algo que seja naturalmente simples e explêndido. Querer mais que isso? Que nada. Como um vento, a vontade de sair correndo voando, só para ter certeza que isso não está passando em branco. Se a vida tem um sentido, é para momentos assim. Momentos que muitos nem percebem, mas quem para, respira e sente, não se arrepende. (Suspiro)

Música inspiração (combinação perfeita para esse por do sol inesperado depois de uma chuva cinematográfica)
http://vimeo.com/6453472

Outra deles: http://www.youtube.com/watch?v=UrMmr1oMPGA

3 de fevereiro de 2010

"O que faz você feliz?"

Todos correndo. As vezes esbarrando uns nos outros. Indo atrás de algo vazio como desculpa, só para disfarçar a fuga. Tentando enxergar o que existe lá para frente sem perceber que de nada adianta. Reparando demais nos outros, esquecem de olhar para si mesmos. Há tempo de correr, tempo de tentar, assim como há tempo parar, tempo de se conhecer. Não há certo, errado, nem normal, nem louco, existe você, eu, ele, ela. A gente passa a vida toda sendo a gente, as vezes sem mesmo saber quem somos, ironicamente. Uma pena. Porque é quando o dentro sai para fora é que se sabe do que se é feito. Só que tudo isso, dói. Mas calma, respira. Crescer é deixar doer até o final, até que sare. E enquanto isso acontece é que fica claro que a felicidade não está em algo ou alguém, está do seu lado de dentro, naquele cantinho da bagunça que só você se acha. Ninguém e nada podem te ajudar, nem fórmulas ou rituais, é você e só você. Ser feliz, ser livre, não é utopia, é um modo de vida que se escolhe viver, basta apresentar-se a si mesmo. E aí fica possível viver o real, o real que é mais surreal do que se imagina.






Trilha sonora no repeat: Fix you - Coldplay http://www.youtube.com/watch?v=WHGGmjXd-40

1 de fevereiro de 2010

Apague a luz

Ele nasceu como um traço brilhante da família de cometas. Transparente e intensamente fluorescente, veio com pernas e asas. Ora anda, Ora voa. Quando precisa, corre até suar. Quando quer, voa alto. Nunca com um destino definido, continua seguindo nessa estrada feita de fé, céu, terra e mar. A velocidade vem da constelação de canções que fazem inflar o coração. Seu espetáculo de luzes e som não tem tempo, nem cerimônias. Quem entrar no meio é bem-vindo, ganha pipoca, brigadeiro e asas. Ele pode ir longe até virar um ponto mas gosta de estar perto como uma lupa. Suas palavras chegam como um abraço apertado. Seus pensamentos saem em uma sequência de polaroid. E no meio do seu aleatório ele se acha. Ele pode ser um qualquer alguem, de um qualquer lugar, pode ser até, você.



Trilha inspiração: http://www.youtube.com/watch?v=2gqD3ltDWtA