3 de janeiro de 2011

Oftalmolosofia

Novas promessas. Novas roupas. Novas companhias. Novos trabalhos. Novos restaurantes. Novos filmes. Novas músicas. Blah...será que tudo isso é novo mesmo? Acho que novo é na verdade uma questão de tempo. Se deixar o novo fica velho num instante. E pra ser novo todo dia é preciso ter novos olhos. Com novos olhos é possível ver que o cinza também é uma cor. Com novos olhos é possível ver detalhes que sempre passam desapercebidos. Com novos olhos é possível ver que o otimismo, a fé ou o que você preferir chamar, também está por perto mesmo quando não parece. Ter novos olhos que olham pra cima, não só por ser bonito, mas porque é lá que tudo ganha sentido. Com novos olhos se ganha novos ouvidos, nova mente, novo paladar. Novos olhos, bom ânimo sempre. E nem precisa sair correndo pra procurar, esses novos olhos estão educadamente esperando por você, é só querer. E a primeira coisa que se pode ver com eles é que os milgares só tem liberdade para acontecer quando parece não ter saída. É só enxergar, mesmo quando não se consegue ver.

2 comentários:

Paola Perazza disse...

Essa Gabi vale por 10 amizades! Aí obrigada flor! Otimismo pode ser doado e você é tão generosa que sempre tem um monte para doar. Te amo! Olha dizer que agradeço é pouco. Agradeço pelo sorisso, pelo ânimo, pela força. :)

oideario disse...

Como sempre, sensacional!!!
Essa é a mais pura verdade, Gabi... E é assim que as coisas funcionam... Só que quase ninguém se toca disso, não é mesmo!!!
Adorei!!!
Bjão!!!